Pesquise neste blog

9 de out de 2010

Estrabismo verdadeiro e falso


Estrabismo verdadeiro e falso


categorias: Ortóptica

Durante os primeiros meses de vida de uma criança, os olhos podem apresentar movimentos desordenados para dentro ou para fora. Geralmente este desalinhamento dura somente alguns momentos antes dos olhos se endireitarem novamente. Quando um bebê começa a focalizar as imagens, aproximadamente aos quatro meses de idade, os olhos ficam alinhados na maior parte do tempo.



A falsa aparência de estrabismo é chamada de pseudoestrabismo. De maneira diferente dos olhos verdadeiramente mal alinhados, que é chamado de estrabismo, o pseudoestrabismo melhora com a idade conforme a prega nasal se estreita e as dobras da pálpebra desaparecem.



O verdadeiro desvio ocular, uma forma de estrabismo conhecida como esotropia, não melhora com o crescimento e é necessário tratamento oftalmológico para corrigir o desvio e permitir que a visão normal seja desenvolvida nos dois olhos.



Menos comum, as crianças podem parecer ter olhos perdidos, uma condição conhecida como esotropia. Uma forma de pseudo-estrabismo (pseudo-esotropia) pode ser causada por olhos muito separados ou pode haver um mau alinhamento verdadeiro.



Como você pode perceber a diferença?

Pseudoestrabismo - Apesar dos olhos parecerem mal alinhados, o reflexo da luz é simétrico nos dois olhos.



Estrabismo verdadeiro - O reflexo da luz apresenta-se assimétrico.

O que você deve fazer ao achar que seu filho tem estrabismo?

Peça a seu oftalmologista para examinar a criança. O estrabismo não deve ser ignorado e um simples exame pode ajudar a evitar perda de visão. Ocasionalmente, o estrabismo pode ser causado por uma catarata, um tumor nos olhos ou por um problema neurológico.



Uma criança cujos olhos estão verdadeiramente desviados usará somente um dos olhos de cada vez para evitar duplicidade. O olho não usado ou desviado pode não desenvolver boa visão e pode ficar amblíope (preguiçoso), a menos que a criança seja induzida a usar aquele olho, colocando um tampão no olho bom.



Os objetivos do tratamento de estrabismo são:

- Bom desenvolvimento visual para ambos olhos;

- Olhos alinhados;

- Olhos funcionarem juntos (visão binocular);

- Devolver ou melhorar a visão de profundidade.





Dra. Rosana Pires da Cunha

Doutora em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo e oftalmologista do Setor de Estrabismo da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina. Ex fellow do Setor de Oftalmologia Pediátrica do Wills Eye Hospital, Philadelphia. Ex Presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica.





Dra. Rosana Pires da Cunha



fonte:http://www.oticaventura.com.br/main.php?m=2&P=33&L=31



Estrabismo: doença que provoca o não alinhamento dos olhos, causando o desvio ocular, chamado popularmente de vesgo, o estrábico pode ter a origem do seu desvio devido a uma serie de fatores, como grande diferença de grau entre os olhos, alta hipermetropia, cicatrizes no fundo de olho, fraqueza muscular, disturbios neurologicos, etc. Os olhos mantém seu alinhamento pela tensão equilibrada dos muscúlos oculares, mas muitas vezes o estrabismo é apenas aparente, ou seja o pseudoestrabismo, onde na realidade uma alteraçao da fenda palpebral simula o desvio ( foto ao lado ), importante diferenciar, pois o estrabismo necessita de tratamento precoce, porque a visão tem a sua formação até os 7 anos ,após esse periodo o tratamento do estrabismo corrige apenas a questão estética, não melhorando a visão. O tratamento é baseado em varios aspectos, dependendo da causa, podendo ser utilizado oculos, tampão ocular e/ou cirurgia nos músculos. Tido como "normal" por alguma pessoas, o estrabismo deve ser avaliado e tratado e assim que percebido, mesmo que a criança ainda não tenha completado 1 ano de vida.

fonte:http://www.hobpalmas.com.br/templates/contestrabismo.htm



Abaixo, 3 fotos, 1a e 2a com verdadeiro estrabismo e 3a com falso estrabismo:




fonte: http://www.hobpalmas.com.br/templates/contestrabismo.htm